Há mais fumantes regulares entre os alunos da rede privada de ensino, mostra pesquisa

Enquanto nas escolas públicas, 1,6% dos alunos fuma regularmente, nas particulares essa taxa é de 3%. Os dados são do Inquérito de Tabagismo em Escolares (Vigescola), apresentados hoje, 30/11, na capital fluminense. Segundo o critério para adultos da Organização Mundial de Saúde – OMS, são fumantes regulares aqueles que fumaram pelo menos 100 cigarros durante a vida.

Além disso, 88% dos alunos de escolas públicas demonstraram interesse em parar de utilizar o tabaco, contra 49% dos alunos das escolas privadas. “As campanhas anti-tabagismo do Ministério da Saúde são implementadas mais facilmente nas escolas públicas. A isso, soma-se o fato de os alunos da rede privada terem mais dinheiro para comprar cigarros”, explica Liz Almeida, Chefe de Epidemiologia do Instituto Nacional de Câncer – Inca.

A pesquisa faz parte do Sistema de Vigilância de Tabagismo em Escolares, promovido pela Organização Mundial de Saúde, pela Organização Pan-americana de Saúde e pelo Center for Disease Control and Prevention (Centro para Prevenção e Controle de Doenças), dos Estados Unidos. O objetivo é monitorar, através de inquéritos repetidos, a freqüência do tabagismo entre estudantes de 13 a 15 anos
Fonte: Agência Brasil