Censo constata que drogas, sexo, aids e gravidez são temas comuns nas escolas

O resultado da análise dos dados do Censo Escolar 2005 sobre saúde divulgado hoje, 09/12, pelos Ministros da Educação, Fernando Haddad, e da Saúde, Saraiva Felipe, constatam que 17.107 escolas de ensino médio – 96,2% do total – promovem ações de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis – DST. Desse total, 64,8% desenvolvem atividades preventivas e 11.087 professores estão capacitados para tratar do assunto. Das instituições que trabalham o tema, 9,1% distribuem preservativos.

As informações sobre ações de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis e Aids, saúde sexual e reprodutiva, uso indevido de drogas e gravidez na adolescência foram coletadas pela primeira vez neste ano. A análise do material vai permitir que os Ministérios da Educação e da Saúde planejem ações com base nas atividades desenvolvidas nas escolas. Mais de 160 mil escolas participaram do censo e o tema foi tratado em 99% das unidades de ensino médio e em 95% das de ensino fundamental. A pesquisa também mostrou que o assunto aids é abordado nas escolas por meio dos conteúdos disciplinares ou em palestras.

O censo mostrou que a distribuição de camisinha nas escolas quadruplicou, passando de 1,5 milhão de unidades no ano passado para 6 milhões neste ano. O resultado da pesquisa sobre a saúde no censo escolar foi apresentado pelo Ministério da Saúde.
Fonte: Agência Brasil