Consumo de álcool e obesidade

Pesquisadores realizaram estudo com indivíduos que participaram de outro grande estudo chamado Diet, Cancer and Health Study. Foram estudados 49.877 indivíduos (25.325 homens e 24.552 mulheres de 56 a 60 anos de idade). Os parâmetros avaliados foram peso, altura, índice de massa corpórea (razão entre o peso em kilogramas e a altura elevada ao quadrado), medida da circunferência abdominal e do punho.

Os autores observaram que, em homens, houve associação positiva entre consumo total de álcool e índice de massa corpórea – IMC, aumento da circunferência abdominal (normal para homens até 102 cm e para mulheres até 88 cm) e inversa com a circunferência do punho.

Para as mulheres, houve associação positiva entre IMC, circunferência abdominal e diminuição de punho apenas para as que apresentaram os níveis mais elevados de consumo neste estudo (28 ou mais doses de etanol por semana).

Em relação à obesidade e consumo de álcool os autores notaram relação entre freqüência de consumo e obesidade (os indivíduos que consumiram pequenas doses com maior freqüência apresentaram a menor relação entre consumo e obesidade; tal resultado foi observado em homens e mulheres).

Os pesquisadores concluíram que existe relação entre consumo de álcool e obesidade, mas que a mesma é inversa para determinado padrão de ingestão, que, no caso de ganho de peso, seria a de consumir poucas doses de maneira freqüente.

Título original: The relation between drinking pattern and body mass index and waist and hip circumference.
Autores: JS Tolstrup, BL Heitmann, AM Tjonneland, OK Overvad, TIA Sorensen and MN Gronbæk.
Fonte: International Journal of Obesity, 29: 490-497; 2005.
F.I.: 2,794
Autor: CISA
Fonte: OBID