Fumilcutores se dizem satisfeitos com início do debate sobre a diversificação de culturas

Após a apresentação do Programa de Apoio à Diversificação Produtiva das Áreas Cultivadas com Fumo, no Rio Grande do Sul, o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Cruz, Pedro Osvino Etges, considerou importante a decisão do Governo Federal em ouvir toda a cadeia produtiva para buscar alternativas.

“Nós estávamos esperando a proposta que o Governo Federal iria nos apresentar. Após ouvir o que o Ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, propôs, acredito que teremos que trabalhar em várias frentes”, disse o Dirigente.

O Sindicalista Osvino Etges, de 76 anos, que também é fumicultor, afirmou que após o encontro estava mais tranqüilo, porque “antes só havia promessas” por parte do Governo Federal. Ele explicou que “dessa vez tem um programa diferente, onde o Governo quer discutir com a gente como essa diversificação poderá ser feita. Eu acho que o caminho é por aí mesmo”.

A apresentação do programa foi realizada no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e da Alimentação – Stifa e reuniu cerca de 300 fumicultores e lideranças do setor para discutir como implantar progressivamente uma alternativa para quem produz fumo no Brasil.

O Rio Grande do Sul é o maior produtor do país. Dos 10 municípios da Região Sul que mais investem na atividade, nove são gaúchos, o que representa cerca de 50% da produção de tabaco na região Sul.
Fonte: Agência Brasil