Cientistas criam molécula contra a dependência em drogas

Uma equipe científica internacional, liderada pela Universidade de Saskatchewan, descobriu um caminho no cérebro envolvido na dependência em drogas, e um método para bloquear a ação desse caminho. Essas descobertas poderão sugerir uma estratégia única de tratamento para a maioria das dependências.

A equipe, encabeçada por Xia Zhang, do departamento de psiquiatria da Universidade, descobriu que uma enzima conhecida como PTEN age na parte do cérebro onde a maior parte das chamadas drogas de abuso exercem seus efeitos prazerosos, a área conhecida como VTA. “A maioria das drogas de abuso atua nos neurônios dessa área”, diz Zhang, segundo nota divulgada pelos Institutos de Saúde do Canadá.

Ele alerta, no entanto, que muito trabalho e anos de testes serão necessários antes que um tratamento possa ser derivado dessa descoberta. “Temos nossa substância, mas há um longo caminho até a aplicação clínica”, afirma o Cientista.

Zhang explica que as células cerebrais da VTA são sensíveis à serotonina, um hormônio associado ao aprendizado, sono e disposição. A equipe descobriu que a enzima PTEN age nesses receptores de serotonina, aumentando a atividade das células. Este é o mesmo processo de “recompensa” deflagrado pelo uso de drogas.

A equipe de cientistas criou uma molécula para bloquear o contato entre a PTEN e os receptores de serotonina. Quando ratos foram tratados com esse bloqueador, o processo de recompensa desativou-se, incluindo o processo que induz a síndrome de abstinência.
Fonte: O Estado de São Paulo