Pesquisa afirma que 9% dos adolescentes fumam

As estatísticas disponíveis não são nada animadoras: o tabaco matará dez milhões de pessoas por ano a partir de 2020 – ou seja, o dobro do que mata hoje. Mas a situação pode ser ainda pior, segundo estima o Médico americano Charles Warren, do Centro de Controle de Doenças de Atlanta.

Com sua equipe ele conduziu uma grande pesquisa junto a 750 mil jovens, entre 13 e 15 anos, em 131 países, cujos resultados foram publicados na revista científica “The lancet”.

A enquete concluiu que 9% dos adolescentes fumam. O que mais chocou os cientistas, porém, foi constatar como a nova geração vem invertendo dramaticamente o percentual de tabagismo entre os sexos: o número de mulheres fumantes é 2,3 vezes maior do que o de homens. “O consumo tão intenso do tabaco entre as meninas é a pior notícia que podíamos ter”, disse o Pesquisador. “Isso indica que uma grande mudança está se produzindo, transformando completamente o quadro que se vê hoje entre as mulheres adultas”.

Outra má notícia é que 40% dos jovens declararam estar expostos ao fumo passivo em casa, contra 50% nos lugares públicos – e aqui vale lembrar que o tabagismo passivo multiplica por seis o risco de câncer de pulmão em comparação com uma pessoa que não fuma nem vive exposta à fumaça de cigarro. E os prejuízos são ainda mais perceptíveis em crianças filhas de fumantes.

Se nada for feito para mudar esse panorama, alerta Charles Warren, o panorama em 2020 será ainda mais devastador do que nos indicam hoje as estatísticas.
Fonte: O Globo