Esteróides danificam cérebro de ratos, diz estudo

Estudo realizado pela Northeastern University, de Boston, nos Estados Unidos, mostrou que a aplicação de esteróides em ratos provoca danos permanentes em seus cérebros.

O estudo sugere também que o mesmo pode ocorrer em humanos, embora a pesquisa não ligue diretamente o uso do produto a danos em cérebros humanos.

Os Cientistas também avaliaram que os efeitos nos ratos de laboratório incluem o acionamento de um mecanismo que aumenta a agressividade.

As consequências do uso de esteróides podem durar por pelo menos dois anos, segundo a pesquisa, que foi divulgada na publicação americana especializada Behavioral Neuroscience.

Já se sabe que, em humanos, o uso de esteróides por longo prazo pode provocar mudanças de humor, alucinações, paranóia, danos no fígado e alta pressão sangüínea, além de maior risco de ter doenças cardíacas, derrame e alguns tipos de câncer.

Agressividade
Os Cientistas injetaram esteróides nos ratos e constataram que a agressividade deles era cerca de dez vezes maior do que a daqueles que não tinham recebido a substância.

Os efeitos duraram quase duas semanas, o equivalente à metade da adolescência deles.
Exames de autópsia nos cérebros mostraram que tinha ocorrido alteração na atividade cerebral.

O Médico Richard Melloni, que liderou a equipe de pesquisadores, disse que, como a área do cérebro que eles estudaram é parecida em humanos e roedores, as constatações são provavelmente aplicadas também para as pessoas.
Fonte: BBC