Bebida alcoólica é principal causa dos conflitos familiares em São Paulo

Pesquisa realizada pela Secretaria Nacional Antidrogas – Senad indicou que o consumo de álcool é apontado como uma das principais causas dos conflitos familiares. De acordo com o levantamento preliminar, obtido após entrevista com 200 pessoas na região metropolitana de São Paulo, 45% dos problemas de relacionamento conjugal e na família estavam ligados ao consumo de bebida alcoólica por algum dos integrantes do grupo.

O trabalho, ainda em fase de conclusão, será encerrado em dezembro, com base em informações de três mil pessoas entrevistadas em 143 cidades, mas os números relativos à Grande São Paulo já começaram a servir para traçar pela primeira vez o padrão de consumo de álcool entre os brasileiros.

O levantamento preliminar mostrou que 63% das pessoas pesquisadas consomem algum tipo de bebida alcoólica e que os adolescentes entrevistados começaram a beber com 14 anos de idade. O dado indica que o consumo é mais precoce hoje, já que adultos com mais de 40 anos disseram ter se iniciado na bebida após os 20 anos.

Dados da Organização Mundial de Saúde – OMS mostram que o consumo de álcool cresceu 70,5% no Brasil em 35 anos. O Ministro Jorge Armando Felix, Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, disse que o governo quer regras mais rígidas na publicidade de bebidas alcoólicas, para inibir o consumo. Segundo ele, resolução do Ministério da Saúde deve entrar em vigor em seis meses limitando o horário e o conteúdo de campanhas publicitárias na TV.
Fonte: Diário de São Paulo