Entidades articulam ações de prevenção – MT

O Gabinete de Gestão Integrada – GGI realizou nesta terça-feira, 21/03, sua 28ª reunião de trabalho. O foco, desta vez, foi a otimização das ações na redução da demanda, no tráfico de drogas e também nas ações de prevenção. A intenção do GGI é de articular as ações de prevenção primária desenvolvidas hoje por projetos como o Rede Cidadã e o Programa Educacional de Resistência às Drogas – Proerd e também as políticas públicas do Conselho Estadual de Entorpecentes – Conen, visando estendê-las ao interior do Estado.

O Proerd, por exemplo, realizou em 15/03, o lançamento de cinco novos cursos de capacitação para instrutores, do interior do Estado. A intenção é expandir o alcance do programa, beneficiando cada vez mais as crianças e adolescentes de todo o estado. O curso de capacitação para instrutores do Programa de Resistência às Drogas e à Violência será estendido para os municípios de Cáceres, Rondonópolis, Barra do Garças e Sinop (onde será feita uma atualização para os instrutores), além da Grande Cuiabá.

O GGI também está articulando um levantamento das instituições – públicas, privadas e organizações não governamentais – ONGs – que atuam nas ações de tratamento de dependentes. A idéia é mapear as instituições e desenvolver uma rede de tratamento ao dependente químico em todo o estado. “Esse mapeamento é fundamental para que juízes, promotores e delegados saibam para onde encaminhar os casos que chegam até eles. Temos que ter o foco voltado para o tratamento e também para a prevenção”, destaca o Representante do Tribunal de Justiça no GGI, Juiz Aristeu Vilella.

O Gabinete de Gestão Integrada também está articulando parcerias com outras instituições que não têm assento no Gabinete, como as secretarias de Educação – Seduc e da Secretaria da Saúde – SES, para que participem das ações e das discussões sobre o tema.

Na próxima reunião de trabalho do GGI, professores do Núcleo Interinstitucional de Estudos da Violência e Cidadania – Nievci, da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, apresentarão o relatório final da pesquisa “Uso de substâncias psicotrópicas”. O estudo foi desenvolvido em duas partes: junto à população cuiabana e junto aos alunos do 2° ano do Ensino Médio de escolas estaduais e particulares de Cuiabá.

O GGI é um coletivo que reúne entidades ligadas à área de segurança pública, nas esferas federal, estadual e municipais, que trabalham sem hieraquia. Compõem o Gabinete instituições como Polícia Federal, Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública – Sejusp Agência Brasileira de Inteligência – Abin, polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público estadual, Tribunal de Justiça, entre outros, que vêm articulando ações em conjunto no âmbito da Segurança Pública. O GGI de Mato Grosso conta hoje com cinco grupos temáticos: conflitos agrários; conflitos indígenas, entorpecentes, trabalho escravo e homicídios.
Fonte: Olhar Direto