Comissão Européia mede monóxido de carbono de pulmões em campanha antitabagista

A Comissão Européia – CE, órgão executivo da União Européia, lançou ontem, 29/03, uma nova ação em sua campanha antitabagista que consiste em medir o nível de monóxido de carbono nos pulmões de quem quiser passar pelo exame, como fizeram ontem, 29/03, 11 dos 25 comissários do organismo.

“Help – Por uma vida sem tabaco” é o título da campanha iniciada em maio de 2005 para tentar reduzir o tabagismo na Europa. A ação dá a partida para uma nova fase na iniciativa, informou o Comissário Europeu de Saúde, Markos Kyprianou.

A nova fase da campanha antitabaco acontecerá de forma itinerante entre março e outubro nos 25 Estados-membros. Nesse período, espera-se que mais de 50 mil testes sejam realizados. O exame consiste em soprar em um aparelho que mede o nível de monóxido de carbono e que é muito parecido com o usado para aferir o nível de álcool no organismo.

A Comissão quer mostrar tanto aos fumantes ativos quanto aos passivos o prejuízo para os pulmões gerado pela inalação de monóxido de carbono (CO), um gás tóxico associado à combustão e que constitui um dos componentes mais perigosos da fumaça dos cigarros.

A presença de níveis elevados de monóxido de carbono reduz a eficiência do sistema cardiovascular e aumenta o risco de formação de coágulos sanguíneos e de transtornos no desenvolvimento do feto nas mulheres grávidas, lembra um comunicado do Executivo.

Quem se submete ao teste recebe um certificado com os resultados do exame e alertas sobre os riscos associados ao tabagismo passivo.

O comissário Kyprianou destacou que, “a cada dia, muitos jovens se iniciam no hábito do tabagismo”. Com a campanha, a CE pretende que “as pessoas tomem consciência sobre os riscos à saúde associados ao monóxido de carbono presente na fumaça dos cigarros”.

Os resultados dos testes servirão de referência para um estudo que será comandado pelo Professor Bertrand Dautzenberg, Pneumonologista de renome internacional e Coordenador da rede européia de hospitais sem fumaça.

A fase seguinte da campanha “Help” acontecerá em setembro, com uma nova série de anúncios contra o tabagismo e vinhetas nos sites da Internet mais acessados entre jovens.

Na Europa, a cada ano, o tabagismo custa mais de 100 bilhões de euros. Fumar tornou-se a principal causa de mortalidade evitável, de acordo com a Comissão Européia.
Fonte: Agência EFE