Secretaria Estadual da Saúde proíbe o fumo nas instalações – RS

A Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul proibiu o fumo em todos os prédios e instalações de saúde do estado. A medida atinge diretamente os cerca de sete mil funcionários que atuam em 30 unidades da saúde, como o Hospital Itapuã, Sanatório Partenon, Coordenadorias Regionais de Saúde, Escola de Saúde Pública, Fundação Estadual de Proteção e Pesquisa em Saúde, Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Hemocentro e Centro de Saúde Escola Murialdo, além do das dependências externas da Secretaria.

A nova norma também estabelece abordagens educativas para os funcionários e visitantes. Para isso serão instaladas placas de advertência sobre a proibição e todos os cinzeiros serão retirados. A idéia é orientar o fumante ao cuprimento da legislação federal 9294/96 e reduzir a poluição ambiental, decorrente da fumaça dos derivados de tabaco em ambientes fechados.

O cerco ao tabaco é uma bandeira da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul – SES, que vem intensificando as ações de controle do tabagismo no estado. “É necessário intensificar as ações para se fazer cumprir as normas existentes. Precisamos seguir os exemplos de países europeus que não permitem mais o cigarros nos bares e restaurantes”, afirma o Secretário João Gabbardo dos Reis.

Esta discussão foi muito acirrada em países que têm uma tradição de uso de tabaco maior que o Brasil. Segundo Gabbardo, “prevaleceu, no entanto, a idéia de que é fundamental a proibição do cigarro para reduzir a incidência das doenças não-transmissíveis relacionadas ao tabaco”.

Em 1998, a SES implantou medidas de controle ao cigarro, como desdobramento do Programa Nacional de Controle do Tabagismo, para desenvolver ações em educação e ampliação do acesso ao tratamento da dependência da nicotina. Através do programa, a SES, desde 2004, prepara técnicos das secretarias municipais de saúde para o tratamento do fumante. Mais de 104 unidades disponibilizam tratamento (39 em Porto Alegre) para uma média mensal de 1.700 fumantes atendidos. Segundo o Instituto Nacional do Câncer- Inca e o Ministério da Saúde, Porto Alegre é a capital brasileira com maior número de fumantes (25,2% da população).
Fonte: Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul