Fumo é ameaça para quase 34 mil pessoas em Catanduva – SP

No mês em que é comemorado o dia Mundial sem Tabaco, um dado chama a atenção em Catanduva: cerca de 30% da população é fumante, ou seja, quase 34 mil pessoas estão sujeitas às doenças causadas pelo cigarro, como o câncer, por exemplo.

Hoje, o cigarro é a quarta causa direta de óbitos em Catanduva, mas pode ser considerada a primeira porque está relacionada com as duas maiores causas de morte no município. Respectivamente, doenças cardiovasculares e derrame cerebral.

Para reduzir esse índice, Catanduva conseguiu uma certificação do Ministério da Saúde e se transformou em uma das primeiras cidades do interior do Estado de São Paulo a se qualificar como Centro de Referência no Controle ao Tabagismo.

“Já temos mais de 400 inscritos no programa e cerca de 600 pessoas aguardando na fila, para participar. Não tenho o número exato, mas superamos o índice do estado de pessoas que participaram do programa e realmente pararam de fumar”, conta o Secretário Municipal de Saúde e pneumologista, Renato Macchione.

De acordo com ele, é difícil relacionar os problemas respiratórios apenas com o cigarro. “Com certeza o cigarro é responsável por muitos problemas, mas não há como saber exatamente quantas pessoas procuram por consultórios com problemas causados especificamente pelo cigarro. Hoje em dia existe uma série de fatores que causam esses problemas, como a poluição, por exemplo”, acrescenta.

Para comemorar o Dia Mundial sem Tabaco, que acontece no dia 31 de maio, a Secretaria promove uma palestra aberta ao público a partir das 19 horas, no Teatro da Unimed.

“Vamos falar sobre os malefícios do fumo e os problemas causados por ele. Durante a semana, vamos distribuir folhetos, fazer trabalhos nas escolas e trabalhar com cartazes nos Postos de Saúde. Além disso, estamos programando um evento com testemunhos de quem parou de fumar, mas ainda não definimos o dia”, salienta.

Dia se propõe a mostrar os danos do fumo

No dia 31 de maio, quando será comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco, todos os 191 países ligados à Organização Mundial de Saúde – OMS realizam ações com o intuito de dar mais informações para a sociedade sobre os males do cigarro.

O tema da campanha deste ano é Tabaco, nocivo em todas as suas forças e disfarces. No Brasil, as atividades são coordenadas pelo Instituto Nacional do Câncer – Inca.

A Organização Mundial de Saúde estima que um terço da população mundial adulta, incluindo 200 milhões de mulheres, sejam fumantes.

Enquanto nos países em desenvolvimento os fumantes constituem 48% da população masculina e 7% da feminina, nos países desenvolvidos a participação das mulheres mais do que triplica: 24% contra 42% dos homens.
Fonte: O Regional Online