fbpx

Vitória comemora Dia Mundial Sem Tabaco – ES

A cidade de Vitória vai comemorar, na próxima terça-feira, 30/05, o Dia Mundial Sem Tabaco. Uma campanha de conscientização aos fumantes será aberta no Shopping Vitória, às 11 horas, com a presença do Vice-Prefeito Sebastião Balarini e outras autoridades.

Os fumantes vão poder fazer gratuitamente o Teste de Fagestrom, que identifica o grau de dependência (de muito baixo a muito elevado), a partir de respostas a um questionário. Símbolos de proibido fumar vão identificar o local da campanha, que ficará concentrada no segundo piso da Ala do Mar, próximo à loja Renner.

A ação clínica e educativa também vai distribuir folders com informações atuais sobre os números de dependentes e vítimas do tabagismo, métodos mais populares de controle do tabaco e vantagens e desvantagens de cada um deles, além da exibição de vídeos educativos do Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer.

Os resultados dos testes de Fagestrom aplicados na campanha serão usados como dados de uma pesquisa sobre o perfil do fumante capixaba, cujo resultado será divulgado em 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo.

A campanha do Dia Mundial Sem tabaco deste ano tem tema definido pelo Ministério da Saúde “Profissional da Saúde no Controle do Tabagismo”, que pede um envolvimento mais incisivo dos profissionais da saúde, para um problema que já é a principal causa de morte evitável do mundo, já que um terço da população mundial adulta é fumante.

Outro aspecto importante da campanha é a Mobilização Social 2006, que estará recolhendo assinaturas em favor da portaria MS/GM-971, de 4 de maio de 2006, que prioriza a disponibilização dos tratamentos naturais e práticas complementares, incluindo a terapia a laser, no Sistema Único de Saúde – SUS.

Estas assinaturas serão encaminhadas às autoridades competentes para que instituam as práticas alternativas nos tratamentos de tabagismo do SUS do Espírito Santo o mais rapido possível, de forma integrada às técnicas orientais mais modernas e em consonância com o documento da OMS que recomenda acupuntura aos seus Estados-Membros e orienta o desenvolvimento de políticas observando os requisitos de segurança, eficácia, qualidade, uso racional e acesso universal e democrático a estas técnicas.
Fonte:Gazeta On Line