Curso vai orientar professores da rede pública a lidar com uso de drogas na sala de aula

Alessandra Bastos
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Quando o assunto é drogas, “a escola hoje é excludente”, diz a diretora de Prevenção e Tratamento da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), Paulina do Carmo.

Para que educadores aprendam a lidar com a situação em sala de aula, será oferecido um curso a 25 mil professores da rede pública de todo o país. As escolas que quiserem capacitar seus professores podem se inscrever a partir de julho.

O objetivo é ensinar ao professor como lidar com o assunto sem excluir o aluno e sem “passar a mão na cabeça”, explica a secretária. E, assim, dar condições para que o educador ajude a evitar que novos alunos experimentem drogas, bem como orientar para a reinserção social do dependente. A primeira edição do curso, realizada em 2005, formou cinco mil professores. “Tivemos tanta procura que vamos repetir”, conta Paulina.

Uma modalidade a distância também foi criada para as escolas que se interessarem em multiplicar esse conhecimento, formando outros professores. Segundo a secretária, todas as instituições de ensino médio vão receber uma fita de vídeo e um material impresso com o conteúdo do curso. Os professores que cumprirem as metas a distância também receberão diploma.

Paulina diz que o Brasil tem hoje 16 mil escolas de ensino médio na rede oficial, o que garantirá que todas as escolas públicas tenham professores habilitados a tratar o tema.
Fonte:Agencia Brasil