Projeto piloto contra uso do cigarro atende 30 fumantes

Antitabagismo

A Secretaria de Saúde de São José dos Campos iniciou um projeto piloto para atender pacientes que queiram parar de fumar. Foram selecionados 30 fumantes – 15 deles da Unidade Básica de Saúde do Centro 2 e os outros 15 da Unidade de Atenção Integral à Saúde Mental do Centro.

Os pacientes foram selecionados de acordo com o risco cardiovascular de cada um e com a freqüência de participação nos grupos de hipertensos/diabéticos e nos grupos de caminhada.

O investimento inicial da prefeitura foi de R$ 28 mil. O projeto piloto foi implantado com recursos próprios do município.

TRATAMENTO

O tratamento para que a pessoa deixe de fumar tem duração de um ano. Além de utilizar medicamentos (caso não haja contra-indicação clínica para o uso), o paciente também deve participar de reuniões em grupo.

Os medicamentos utilizados são antidepressivos e adesivos e gomas de reposição de nicotina. O fumante substitui o cigarro pelo adesivo e pela goma e, aos poucos, vai reduzindo o uso destes recursos terapêuticos.

Antes de iniciar o uso de medicamentos os pacientes passaram por uma avaliação clínica diferenciada e individual.

O primeiro grupo teve sua primeira reunião na última sexta-feira (dia 7 de julho). O segundo grupo deve iniciar o tratamento em agosto.

No primeiro mês as reuniões são semanais. No segundo e no terceiro mês o número de reuniões cai para duas mensais. Do quarto ao 12º mês de tratamento será realizada uma reunião por mês.

Os pacientes são acompanhados por uma equipe multi-profissional, formada por médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e farmacêuticos da rede municipal.

MALEFíCIOS

Quem fuma apresenta mais chance de adoecer do pulmão, sofrer infarto e derrame cerebral, ter bronquite crônica e enfisema pulmonar.

Mulheres fumantes que usam anticoncepcionais aumentam em 10 vezes a chance de sofrer derrame cerebral e infarto. As grávidas fumantes aumentam o risco de sofrer um aborto, de perder o bebê próximo ou depois do parto. Bebês de mães fumantes podem nascer antes do tempo e com baixo peso para a idade.

BENEFÍCIOS

Após dois dias sem fumar, a pessoa já percebe melhor o aroma e o gosto dos alimentos. Três semanas depois a respiração e a circulação melhoram. Após um ano sem cigarro a pessoa já reduziu pela metade o seu risco de infarto do coração. Após o período entre cinco e 10 anos, o risco de infarto já é igual ao das pessoas que nunca fumaram.
Fonte:Pref. S. J. Campos