A relação drogas X criminalidade. (Luiz Carlos Freitas Magno)

A relação entre drogas e criminalidade é tão intensa que muitas vezes fica dificil ou quase imossível identificar em determinado comportamento, que fator desencadeou o processo desviante. Por exemplo, cito a prostituição. Voce tem pessoas se prostuindo com o único objetivo: comprar drogas. Moças bonitas, saudáveis, estudantes, oriundas da famílias de classe média e até alta, muitas delas cursando as melhores universidades, e que vencidas pela dependência química apelam para a prostuição para com o dinheiro sustentar seu vício.

Com rapazes observamos o mesmo fenômeno. Começam a usar drogas. No início estas lhe são oferecidas. Ninguém cobra nada. Posteriormente pagam apenas por parte delas. Por algum tempo, a “mesada” ainda suporta. Logo, “partem” para pequenos delitos, furtos em casa, apropriando-se de anéis, correntinhas de ouro, brincos,dinheiro do bolso dos pais, tios, enquanto estes estão dormindo ou tomando banho. Se tudo isso nao for suficiente para sustentar o vício, infelizmente devem partir para o crime. São furtos de toca-fitas, CD(s), artigos em lojas, trombadas. Como diz a Bíblia Sagrada: um abismo chama outro abismo (livro dos Salmos 42:7). finalizando, Há uma saída, voltar-se para Deus. É verdade, observo: o homem afastou-se de Deus da sã doutrina, consequencia: as igrejas ficaram vazias e as cadeias e Feben(s) lotadas. Veja o que está acontecendo.

Daí apresento Cristo vivo, com a saída e solução para os grandes conflitos e problemas da existência humana.
Pense nisso.
“lembre-se quem se ama, não usa drogas”

Texto extraído do livro, Prevenção às drogas, acredite você pode vencer de Luiz Carlos Freitas Magno.