Pacientes iniciais orientam adolescentes sadios na prevenção ao câncer e tabagismo

A Pesquisadora Nise Yamaguchi acompanha há 20 anos não apenas o corpo, mas a mente de pessoas com câncer. Alguns desses pacientes, todos jovens e quase todos curados, têm sido chamados por Nise para ensinar jovens sadios a prevenir o câncer, em uma campanha contra o tabagismo. Seu trabalho mescla o tratamento químico com ensinamentos filosóficos para que os pacientes transformem aquele momento num aprendizado sobre uma dimensão da existência. “Por isso, eles são sempre pacientes iniciais, vendo coisas novas e interessantes pela primeira vez”. Tal atitude, segunda ela, favorece os tratamentos e a cura.

Como cancerologista, Nise sabe o que significa o tabagismo – e se incomoda com os truques publicitários para convencer crianças e adolescentes de que o fumo está ligado a charme, beleza e sensualidade. As lições que aprendeu no consultório e nos hospitais estão por trás de uma idéia: chamar jovens que tiveram câncer na infância e adolescência para falar com jovens sadios. “Eles têm um extraordinário poder comunicativo”.

Alguns deles estiveram reunidos na Associação Paulista de Medicina para o lançamento da campanha “Câncer tem cura, o tabagismo também”. Um de seus objetivos é mobilizar a juventude contra o tabagismo – boa parte dos viciados de hoje iniciou-se no hábito de fumar quando criança. Faltava, porém, achar um jeito atraente de alertar para os riscos do tabagismo, sem parecer moralista ou catastrófico.
Fonte: Folha de São Paulo