Ponta Porã intensifica prevenção ao uso de drogas – MS

É cada vez maior o envolvimento da sociedade pontaporanense no trabalho de prevenção ao uso de drogas e à violência. O Programa de Erradicação e Resistência às Drogas e à Violência – Proerd, executado pela Polícia Militar, está recebendo, a cada dia, mais adeptos. O público alvo é formado pelas crianças e adolescentes matriculados nas escolas tanto públicas e particulares.

Recentemente, o Conselho Municipal Antidrogas – Comad, promoveu uma reunião envolvendo representantes do Ministério Público, Polícia Militar e diretores de escolas, para avaliar o trabalho de prevenção que está sendo desenvolvido na cidade.

O Presidente do Conselho, Professor Antônio Carlos Martins Lopes, informou que o Proerd significa proteção às crianças e adolescentes. “Apenas a conscientização, por meio de informações, é capaz de impedir que as pessoas se envolvam com as drogas, sejam elas ilícitas, ou lícitas, como à bebida alcoólica e o cigarro. É um trabalho que está dando certo e que precisa ser ampliado”, enfatiza o Presidente.

O Comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar em Ponta Porã, Major Rosalino Louveira, demonstra satisfação com os resultados do trabalho que está sendo desenvolvido. Bastante animado, ele assegura que o Proerd está sendo ampliado. “No ano passado o programa foi implantado numa escola municipal. Foram 37 alunos envolvidos com as atividades educativas. Neste ano já conseguimos formar 223 crianças e adolescentes em cinco escolas municipais e duas particulares. Agora, já estamos trabalhando no sentido de atender 8 escolas mantidas pela prefeitura e uma particular”, informa.

Segundo ele, um aspecto positivo é que não está sendo envolvida apenas a o corpo do docente e os alunos. A comunidade tem despertado o interesse pelo trabalho. “Os pais nos procuram e relatam mudança no comportamento dos filhos. As crianças fazem mais perguntas e estão mais conscientes da necessidade de não se envolver com as drogas. Nosso objetivo é ampliar o trabalho tanto na rede pública quanto na particular. Queremos incluir também as escolas estaduais”, argumenta.

Na visão do Promotor da Infância e Adolescência, Douglas Oldegardo Cavalheiro, o trabalho conjunto é fundamental para que a sociedade não se envolva com drogas. Ele ressaltou a necessidade de participação das escolas, conselhos, Ministério Público, órgãos de segurança pública, entidades, clubes de serviço, organizações não-governamentais, enfim, toda a sociedade organizada. “Temos todas as condições de desenvolver uma atividade ainda maior, abrangendo todos os segmentos da sociedade. As experiências desenvolvidas até agora em Ponta Porã são positivas e demonstram que é possível um trabalho unificado”, enfatizou o Promotor durante a reunião realizada no anfiteatro da Prefeitura de Ponta Porã.

A Secretária Municipal de Educação, Professora Maria Leny Antunes Klais, ressalta o papel das escolas para o trabalho de conscientização da comunidade. “Abrimos as portas das escolas da Rede Municipal para o Proerd porque entendemos que nossas crianças e adolescentos precisam se conscientizar dos malefícios proporcionados pelas drogas, um problema social enorme na atualidade. A escola tem que ensinar para a vida e, com este trabalho, temos cumprido nossa função. A preocupação com a formação de cidadãos é uma das nossas maiores preocupações. Por isso que estamos ensinando cidadania nas escolas municipais”.
Autor: Agora MS
Fonte: OBID