Comitês vão discutir uso de drogas nas escolas – PB

Vinte e sete escolas estaduais abordarão e discutirão em João Pessoa a problemática das drogas por meio da implantação de comitês antidrogas. Com a participação da comunidade escolar – pais, alunos, professores, diretores e funcionários – serão elaborados planos de ação com o intuito de definir atividades de prevenção ao consumo de entorpecentes pelos alunos.

Os comitês serão formados por meio de uma parceria entre as secretarias de Administração Penitenciária e de Educação e Cultura do Estado por meio do Conselho Estadual de Entorpecentes – Conem. “A escola é um espaço para educar. E como as informações sobre drogas chegam de várias fontes, tanto boas quanto ruins, nosso papel é chamar a atenção da comunidade escolar sobre as conseqüências do consumo de drogas, explicando e orientando”, disse a Representante da Secretaria de Educação, Tânia Maria Oliveira.

Uma possibilidade ainda a ser analisada pelo Titular da Secretaria de Administração Penitenciária, Pedro Adelson é o retorno da Patrulha Escolar, como forma de impedir que os alunos sejam aliciados por narcotraficantes na porta das escolas. “Nos locais onde há um policiamento, de fato é inibida a chegada de narcotraficantes e evitam-se também outras formas de violência”, afirmou Tânia Maria.

Todo o foco dos comitês antidrogas é para a prevenção, sendo as ações de tratamento, para os órgãos de saúde e as de repressão para as autoridades policiais. Os participantes receberão em breve capacitação nos três eixos: prevenção, repressão e tratamento, para fins de conhecimento. “É um programa que está ainda no início, mas que futuramente será estendido a outras cidades” informou Tânia. As escolas têm autonomia para atuar, mas recebem o apoio nas ações, que podem ser feitas por meio de parcerias.
Fonte: Jornal da Paraíba