Novas drogas não têm finalidade médica aceitável

A Psiquiatra Maria Clara Schnaidman Suarez, alerta quanto ao surgimento de novas, e mais poderosas, drogas sintéticas, como por exemplo a cristal. Segundo ela, tais drogas, conhecidas como “designer drug” , não têm nenhuma finalidade médica aceitável.

Conforme explica a Psiquiatra especializada em dependência química, designer drug é o termo usado para uma droga criada ao alterar-se a estrutura molecular de uma ou mais drogas já existentes. E é exatamente por não terem nenhuma finalidade médica, que são sintetizadas em laboratórios ilícitos. Entre as designer drugs, o êxtase é a droga mais procurada e, portanto, a mais usada.

Mas não bastasse o êxtase, a Psiquiatra alerta quanto a uma droga ainda mais perigosa e que já chegou ao Brasil: a cristal. Embora não se saiba o quanto já existe dessa nova droga no País, já se sabe que ela não tem sabor e nem cheiro, podendo ser adicionada em bebidas sem que as pessoas percebam.

Essa nova substância já é conhecida como a “droga do estupro”, pois a pessoa que fica sob seu efeito não reage, fazendo aquilo que lhe é determinado. Passado o efeito da droga, a pessoa, não saberá com quem manteve relações sexuais, pois não se lembrará de nada.

A médica conta que uma paciente adolescente foi vítima de violência sexual após tomar refrigerante com a droga. A garota, com 13 anos de idade, relata apenas se lembrar de alguns flashes.

Maria Clara Suarez especifica porém que, no caso citado, a garota foi vítima sem imaginar o que lhe aconteceria, mas ela salienta que há consumidores conscientes do que a droga provoca, e geralmente são casais dispostos a manter relações sexuais. Porém, a Psiquiatra alerta que todas essas drogas causam danos cerebrais. Para evitar problemas como o da garota citada, a Psiquiatra orienta para ninguém se afastar do copo de bebida, e que depois de deixá-lo num canto não tomar mais.

Outra droga que começa a despontar nos Estados Unidos, mas que no Brasil, pelo menos até onde se sabe, não apareceu ainda, é a pastilha “sexstasy” , uma mistura do êxtase com medicamento contra impotência.
Autor: Sítio CruzeiroNet
Fonte: OBID