Tabagismo afeta a absorção da insulina inalatória

A chegada aos mercados da nova insulina inalatória Exubera® traz uma preocupação: qual o real efeito das alterações e doenças respiratórias e do tabagismo na absorção do novo medicamento?

Analisando especificamente o efeito do cigarro na absorção da insulina , pesquisadores examinaram o perfil de absorção do Exubera em 20 fumantes crônicos ativos não-diabéticos saudáveis, que a seguir deixaram de fumar, e depois retomaram o tabagismo. Além disso, os investigadores compararam a absorção de insulina inalada em fumantes com a absorção em dez não-fumantes sadios.

O novo estudo foi publicado na revista Diabetes Care em seu número de fevereiro de 2006.

Os níveis máximos de insulina no sangue foram significativamente mais altos em fumantes do que em não-fumantes. Após cessar o uso do cigarro, a absorção de insulina recuou dentro de uma semana e aproximou-se dos níveis de não-fumantes.

Os investigadores concluíram que a insulina inalatória Exubera não deveria ser usada em diabéticos que se mantenham fumando.
Autor: Diabetes Care
Fonte: OBID