Quem são os abusadores de álcool?

Uso abusivo de álcool

O uso abusivo de álcool é um padrão de consumo que excede o nível considerado como sendo uso moderado. Esse padrão é freqüentemente definido em termos do uso de álcool que excede um certo volume ou quantidade diária ou até mesmo que excede uma quantidade por ocasião. A ocorrência de tal padrão pode incorrer em conseqüências agudas e crônicas à saúde do indivíduo.

O uso de álcool no padrão “heavy” (consumo de 5 ou mais doses de álcool por dia ao menos 1 vez por semana) é definido como sendo aquele em que o uso de álcool ocorre envolvendo riscos para o sujeito. Esse padrão mostra variações em termos de freqüência ao redor do mundo. Os dados obtidos em diferentes países mostram tendências continuadas de consumo abusivo episódico de álcool. Na Irlanda, por exemplo, estudos recentes sugerem ser o uso abusivo a norma entre os homens bebedores e em 1/3 das ocasiões em que mulheres fazem uso de bebidas alcoólicas.

Na Nova Zelândia, dados do ano 2000 constataram que 19% e 9%, respectivamente, dos homens e das mulheres que consomem de álcool, o fazem de maneira abusiva. Na Coréia, esses números chegam a 63,4% dos consumidores de álcool. A tabela abaixo mostra as porcentagens da população adulta que faz uso abusivo de álcool em diferentes países.

Uso abusivo entre jovens

Um importante aspecto do consumo de bebidas pelos jovens é a busca do “pileque”. Muitos jovens bebem com a finalidade de ficar embriagado. A embriaguez, assim, é bastante tolerada, sendo inclusive amplamente aceitada. O uso de bebidas visando à embriaguez parece ser o padrão privilegiado por uma minoria substancial e crescente de jovens e parece também ter uma importância cultural desproporcional.

Os estudos mostram haver uma alta prevalência de embriaguez assim como uma tendência crescente nesse sentido, com o uso de destilados, entre jovens em diversos países. A tabela abaixo mostra as taxas de uso abusivo de álcool entre jovens (18 a 24 anos) em cinco países:

Título: Who are the heavy drinkers?
Fonte: Organização Mundial de Saúde (OMS) – Global Status Report on Alcohol 2004
Fonte:CISA – Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool