Profissionais de saúde e pacientes participam de palestra sobre tabagismo

As palestras de conscientização sobre tabagismo realizadas no dia 31/05, Dia Mundial sem Tabaco, no Centro de Atenção Psicossocial – CAPS de São Bernardo do Campo, em São Paulo, contaram com a participação de pacientes e profissionais de saúde da unidade.

Além de mostrar os prejuízos do cigarro, a palestra teve como objetivo tornar os participantes multiplicadores da luta contra o tabaco, buscando a prevenção. “É importante que as famílias orientem seus filhos para evitar que eles comecem a fumar”, disse a Assistente Social Elaine Arena. A palestra buscou também atingir os fumantes, estimulando-os a parar com o hábito de fumar. “Não há fórmula mágica para parar de fumar. O principal é querer e buscar ajudar de médicos ou grupos terapêuticos, quando não conseguir parar com o hábito sozinho”, disse a Psiquiatra Marina Neves Fogaça.

Prejuízos do cigarro, tabagismo e sua dependência, tratamento, síndrome de abstinência, dicas para ajudar a pessoa parar de fumar e apresentação do serviço terapêutico oferecido pelo CAPS aos fumantes foram outros assuntos destacados na palestra.

Estima-se que no Brasil cerca de 200 mil mortes por ano são decorrentes do tabagismo, que causa 50 tipos de doenças: 30% de todos os casos de câncer, de 85% de todos os casos de pulmão e de 20 a 30% das doenças cardiovasculares. Mais de quatro mil substâncias tóxicas compõem o cigarro como alcatrão, monóxido de carbono, nicotina, amônia e outras.

Benefícios

Logo que a pessoa para de fumar, os benefícios já são percebidos. Após 20 minutos, a pressão sangüínea e o batimento cardíaco regularizam; após duas horas, não há mais nicotina no sangue; após um dia, já houve diminuição do risco de infarto; após três dias, há melhoras em relação ao fôlego e de 2 a 12 semanas já se pode notar melhora na circulação, no olfato e no paladar. “Mesmo o paciente tendo vontade de fumar, os benefícios conquistados são muito maiores que o prazer proporcionado pelo cigarro”, afirmou Marina.
Autor: Maxpress
Fonte: OBID