Uso exagerado de bebidas é preocupação do Governo

A preocupação com o consumo excessivo de álcool fez com que o Governo Federal adotasse em maio de 2007 uma série de medidas para tentar conscientizar a população sobre os malefícios do uso exagerado. Estimativas revelam que anualmente são gastos mais de R$ 15 bilhões com custas para vítimas de violência. O álcool é quase fator de rotina nesses casos.

A Política Nacional sobre o Álcool regulamenta propagandas sobre bebidas alcoólicas, visando especialmente proteger os jovens, considerados vulneráveis ao estímulo e consumo desse tipo de produto. Além da restrição do horário, a Agência Nacional de Vigilância – Anvisa estabelecerá normas para rótulos e cartazes de divulgação das bebidas, como a exibição de frases de advertência.

Pelo texto do decreto, serão consideradas alcoólicas as bebidas com teor de álcool a partir de 0,5 grau Gay Lussac – nome em homenagem ao físico e químico francês conhecido na atualidade por sua contribuição as leis dos gases como cervejas, “ices” e “coolers”.

Custos

Só com acidentes de trânsito associados ao alcoolismo e tratamento de alcoolistas na rede de saúde, o Governo gastou R$ 40 milhões em menos de quatro anos. O tratamento de dependentes de álcool e outras drogas em unidades extra-hospitalares consumiu, entre 2002 e 2006, R$ 36,9 milhões do Sistema Único de Saúde – SUS. Outros R$ 4,3 milhões foram gastos em procedimentos hospitalares.
Fonte: A Gazeta -OBID