fbpx

Campanha antialcoolismo sai nos próximos dias, diz Ministro

O Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pretende colocar em ação “nos próximos dias” na prevenção do consumo de álcool no Brasil.

Em entrevista, o Ministro disse que uma campanha publicitária deve ser lançada para mostrar à população os danos causados pelo abuso da bebida. “Nosso principal enfoque é promover a saúde, os hábitos saudáveis e estimular a prática de atividades físicas”, disse Temporão.

O Ministério pretende restringir o acesso a bebidas alcoólicas no País. Entre as medidas que defende está a proibição da venda de álcool nas estradas federais. Contra o cigarro, a estratégia semelhante foi até mais severa: proibiu integralmente a publicidade do produto, restringiu o fumo em ambientes públicos fechados e intensificou a exposição dos danos do consumo. “Com isso, o Brasil, comparado aos países que adotaram políticas severas contra o tabagismo, tornou-se o país que mais reduziu o número de fumantes adultos entre 1989 e 2003 – uma redução de 35%, segundo artigo científico publicado no Boletim da Organização Mundial de Saúde deste mês”, disse o Ministro.

A ofensiva contra o álcool será associada a uma política de redução de danos dos males do alcoolismo. Esse tipo de política causou polêmica recentemente, por causa de panfletos distribuídos na Parada Gay e em uma universidade paulista, que ensinavam como minimizar problemas do uso de drogas ilícitas.

Temporão defendeu iniciativas do tipo. “Uma das características mais importantes do Sistema Único de Saúde – SUS é a universalidade. Ou seja, o sistema deve atender toda a população brasileira, tanto as pessoas que não usam drogas ilícitas, quanto as que utilizam drogas ilícitas”, disse. Para o Ministro, as estratégias informativas voltadas à prevenção devem ser realizadas paralelamente a iniciativas para conter os danos do abuso de quem ainda assim escolhe utilizar drogas.
Fonte: G1 Online -OBID