Livro explica as causas e as conseqüências da dependência química

Dependência química é um assunto que desafia a saúde pública e a falta de informação baseada em dados científicos e causa uma série de dúvidas na sociedade.

Com o objetivo de explicar com dados científicos esse sério problema, a PAULUS Editora lança “Dependência química: problema biológico, psicológico ou social?”, que discute de forma abrangente o que caracteriza a apreciação das drogas em cada uma dessas esferas.

As ciências biológicas acreditam que a hereditariedade e a questão orgânica são os principais fatores que causam a dependência química. O funcionamento do organismo de um usuário de drogas é diferente de uma pessoa sem dependência em virtude de sua constituição fisiológica, e um indivíduo que tenha histórico de dependentes na família está mais vulnerável à dependência de álcool e drogas.

Na visão psicológica a droga é usada pelo dependente para curar uma carência emocional. O álcool, por exemplo, serve de estímulo para indivíduos tímidos, imaturos e ansiosos, que quando bebem, superam momentaneamente essas deficiências.

A baixa renda e o desemprego são os fatores sociais que mais contribuem e incentivam o uso de drogas e até o tráfico. A dependência química atinge todas as classes sociais, mas é necessário reconhecer que a falta de verba para tratamento de dependentes químicos de baixa renda é uma realidade preocupante. Muitos profissionais da saúde que atuam nessa área são desmotivados com as condições de trabalho ruins, prejudicando a recuperação dos pacientes.

O autor, Leonardo Mota, apresenta pensamentos de grandes estudiosos – Auguste Comte, Charles Darwin, Freud, Durkheim, entre outros – que se encaixam perfeitamente no debate, já que o assunto é acima de tudo, uma questão política e social.

“Dependência química: problema biológico, psicológico ou social?” faz parte da coleção “Questões Fundamentais”, que contempla vários livros da área da saúde, comunicação, educação e outros temas da atualidade.

Leonardo Mota é graduado em Ciências Sociais, professor universitário e doutorando em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Atualmente, realiza pesquisas sobre temas relacionados a psiquismo e sociedade moderna. Entre outros trabalhos, é autor do livro “A dádiva da sobriedade: a ajuda mútua nos grupos de Alcoólicos Anônimos”.
Fonte: Maxpress – OBID