Governo do Distrito Federal irá propor medidas para proibir a venda de bebidas em lojas de conveniência e rodovias

O motorista infrator terá de se comportar bem de agora em diante, caso contrário serão pelo menos 15 mil pares de olhos prontos para repreendê-lo. Entre as medidas que reagem às recentes tragédias no trânsito, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, anunciou que quer policiais militares e civis atuando também na vigilância das ruas do Distrito Federal.

Além do reforço humano e da criação da Companhia Metropolitana de Trânsito, com mais 800 fiscais, Arruda promete intensificar o controle de velocidade com equipamentos de vigilância eletrônica e proibir o consumo de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e em locais próximos a estradas e rodovias. “Espero que a sociedade acredite nestas medidas, porque o governo sozinho não pode fazer tudo”, afirmou o governador durante o lançamento do pacote, no Buritinga.

Arruda dividiu o pacote de trânsito em duas partes: medidas a serem executadas a curto prazo e medidas a médio prazo . Mas, não apresentou datas, nem o orçamento, até porque a maioria das medidas do pacote depende de aprovação de projetos de lei do Executivo pela Câmara Distrital.
OBID Fonte: Correio Braziliense (com alterações)