Cigarro fica mais caro, aumento chega até R$ 0,15

Entre tantos aumentos repassados ao consumidor neste semestre, um dos mais recentes foi o preço cigarro. Os últimos lotes entregues nas padarias, mercados, bares e lojas do ramo já chegaram com os valores alterados. Algumas marcas tiveram reajuste até R$ 0,15.

Segundo os comerciantes, esse repasse aconteceu na última segunda-feira, dia 26/11. Por se tratar de um valor tabelado, todos os estabelecimentos passaram a trabalhar com os novos valores para desespero dos consumidores, principalmente das pessoas que chegam a consumir mais de dois maços ao dia.

O aumento foi justificado por um dos comerciantes. Segundo ele, o Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI, que incide sobre os cigarros vendidos no País aumentou, e isso incidiu no preço do produto variando de acordo com o tipo do cigarro, pois os impostos têm valores diferentes.

Segundo o gerente de umas das padarias de Limeira – SP, nem mesmo o reajuste afastou a clientela. Os fumantes reclamam do aumento, dizem que é um absurdo, mas no final acaba levando o maço. “Todos reclamam mas mesmo assim não deixam de comprar, nem mudam de marca para reduzir o gasto”, contou.

Fumante há mais de 11 anos, Paulo Chaves Machado, disse que chega a consumir dois maços de cigarro ao dia, uma vitória se comparado com os outros dois que ele deixou de fumar. “Imagina, antes eram quatro maços por dia, multiplicando por R$ 2,75 estaria caminhando à falência”, brincou.
OBID Fonte: GAZETA DE LIMEIRA – LIMEIRA-SP (com alterações)