Festas eletrônicas de Juiz de Fora serão filmadas e terão revistas

A Operação Balada, anunciada na última semana pelo Ministério Público, com o objetivo de aumentar a fiscalização e o controle de quem freqüenta festas em Juiz de Fora terá a primeira ação amanhã, dia 08/12. O evento de música eletrônica Ultra, realizado a partir das 23h, no La Rocca, deverá obedecer às novas regras firmadas em Termo de Ajustamento de Conduta – TAC – para realização de acontecimentos de grande porte.

Entre as novidades, está a necessidade da filmagem integral do evento, que, no caso da Ultra, terá duração de mais de 14 horas, e o registro em vídeo de todas as pessoas que passarem pela portaria. “Com isso, poderemos evitar, além da possibilidade de consumo de drogas, que menores de idade entrem na festa. Teremos gravado a apresentação das identidades na porta”, afirmou o promotor Júlio César da Silva.

Na entrada do evento, um grupo formado por policiais militares, florestais e rodoviários, além de fiscais da Secretaria de Política Urbana – SPU – e integrantes do Corpo de Bombeiros e Comissariado de Menores, realizará revistas, junto com a equipe de segurança disponibilizada pela produção do evento. Serão vistoriados mochilas, botas e outros objetos classificados como suspeitos.

Jovens sob suspeita de falsificação de documentos para aumentar a idade também devem ser abordados, já que a faixa etária permitida será acima de 18 anos.

De acordo com o capitão da PM Sávio Pires, supervisor do policiamento da Operação Balada, três viaturas da Rotam e 12 policiais estão escalados para a ação, além de três efetivos em motocicletas que farão vistorias ao longo da Avenida Deusdedith Salgado.

No domingo, durante a saída da festa nas primeiras horas da manhã, o grupo volta ao La Rocca, para impedir que pessoas sem condição de dirigir, seja por excesso de álcool ou drogas, assumam o volante. “Se ficar constatada a situação, esse indivíduo será orientado a deixar seu carro no local, para evitar que acidentes aconteçam”, destacou o promotor Júlio César.

Ação preventiva
Nas horas que antecedem a festa, como forma de prevenção, as mesmas instituições envolvidas com a revista na porta do evento, estarão em pontos estratégicos de acesso à cidade. Os trabalhos começam às 11h de amanhã, com varreduras em carros suspeitos e com placas de outras cidades. Segundo informações do promotor de Meio Ambiente e Urbanismo, a intenção é detectar drogas e armas que possam chegar à cidade.

“O objetivo da operação é tranqüilizar pais, a população e os próprios jovens e promover ações preventivas ao uso de drogas, menores com documentos falsos, entre outros problemas. Esperamos que as produções das festas sigam as instruções, porque, caso não cumpram, podemos até interromper os eventos.”
OBID Fonte: O ESTADO DO MARANHÃO-MA