fbpx

Lula deve assinar normas da Unesco de prevenção ao doping

O Brasil deve adotar até a Olimpíada de Pequim, em agosto de 2008, mais uma norma internacional que regulamenta a prevenção de doping. Falta apenas uma assinatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o País ratifique a Convenção Internacional contra Doping no Esporte, proposta pela Unesco.

Se aceitar o regulamento, que passou pela Câmara e pelo Senado, o Brasil fica obrigado a coibir o doping e a tomar medidas policiais para conter o tráfico de substâncias dopantes. “É um passo muito importante”, diz o ministro do Esporte, Orlando Silva.

Segundo a Interpol e a Agência Mundial Antidoping – Wada, o mercado mundial do doping supera em volume o tráfico de cocaína e maconha. A atividade seria até mais lucrativa, pois não há fiscalização ostensiva.

Adotar a Convenção da Unesco nada mais é do que fazer uso do Código Mundial Antidoping da Wada. O órgão das Nações Unidas, contudo, precisou assumir a normatização porque muitos países não poderiam ser regidos por um documento não-governamental – a grosso modo, a Wada é uma ONG.

O texto foi aprovado pela Unesco em outubro de 2005 e entrou em vigor em fevereiro deste ano. Dos 191 países que aceitaram a convenção, menos de 70 ratificam a normatização. As nações que não cumprirem a convenção não poderão sediar uma Olimpíada.
OBID Fonte: O Estado de S.Paulo – SP