Metanfetaminas chegam nas raves

A droga mais difundida nas raves da Europa não é mais o ecstasy, e, sim, a droga dos cavalos, como mostra a revista italiana Panorama On-line, edição de 29 de novembro de 2007. O consumo de cocaína continua crescendo, como admite o relatório da ONU 2007 sobre drogas. Mas o que as autoridades têm constatado é que os jovens estão cada vez mais buscando novas aventuras e procuram drogas de maior potência. O ´Shaboo´ ou ´crystal´ e a ´Special K´ ou ´droga dos cavalos´ são exemplos de entorpecentes que basta uma dose minúscula para um efeito devastador.

Sintética, o ´ Shaboo´ tem o nome científico de cloridrato de metanfetamina. Possui o aspecto de pequenos cristais brancos e provoca excitação, alucinações, instintos suicidas e homicidas. Até agora, era considerada uma droga étnica, isto é, exclusiva da comunidade filipina, mas começa a ser disseminada pela Europa, a partir da Itália.

Trata-se de perigosa droga cujos efeitos são entre 8 a 9 vezes maiores do que a cocaína. A droga é fumada com um cachimbo semelhante ao utilizado pelos usuários de crack e basta duas inalações para conseguir o ´barato´. Causa dependência rápida. Os efeitos vão de fobias, sensação de poder voar, violência até de perda de sono por até três dias seguidos.

A ketamina é uma droga pesada usada para fins de anestesia, sendo hipnótico com características de analgésicos, conhecida como remédio para cavalo. A droga foi desenvolvida na década de 1960, tendo sido sintetizada pela primeira vez, em 1962, nos laboratórios Parke Davis. Em 1965, foi descoberto o seu poder anestésico. A ketamina é usada com fins recreativos sob a forma de pó branco(IS).
OBID Fonte: : DIÁRIO DO NORDESTE-CE