Maconha pode causar doença na gengiva, diz estudo

O consumo regular de maconha entre jovens com idade até 30 anos pode provocar uma doença que atinge a gengiva, informaram pesquisadores neozelandeses em um estudo divulgado nesta quarta-feira.

A enfermidade, conhecida como periodontite, causa inflamações que prejudicam os tecidos de suporte (gengiva) e sustentação (cemento, ligamento periodontal e osso) dos dentes. Seus efeitos podem gerar a diminuição progressiva do osso de sustentação, levando a afrouxamento e até perda dos dentes, caso não seja tratada.

O estudo, conduzido por cientistas do Departamento de Medicina Dental da Dunedin School, em Dunedin, na Nova Zelândia, avaliou os hábitos tabagistas e dentários de 903 pessoas nascidas na localidade, entre os anos de 1972 e 1973.

Os participantes, com as idades de 18, 21 e 26 entre 32 anos, foram questionados sobre o hábito de fumar maconha. Exames dentários foram realizados nos indivíduos com idades entre 26 e 32 anos, e buscavam descobrir o aparecimento ou agravamento da doença.
Os pesquisadores identificaram três grupos diferentes de exposição à maconha: 32,3% tinham o hábito de fumar (293 indivíduos), outros 47,4% utilizaram a droga de maneira considerada moderada, ou seja, menos de 40 vezes por ano (428 indivíduos), e 20,2% registraram um consumo considerado elevado, de 41 vezes ou mais por ano.

Segundo os cientistas, os integrantes do grupo de alto consumo têm risco de adquirir a doença precocemente de 60%, além de ter três vezes mais chances de obtê-la em estágio avançado. Já o risco de perder os dentes é duas vezes maior, em comparação com as pessoas que não usam a droga com regularidade.
A pesquisa foi publicada na edição desta quarta na revista especializada Journal American Medical Association.
Redação Terra
Autor: Terra
OBID Fonte: Site do Terra