A importância da prática de atividade física como auxílio no processo de tratamento…

A importância da prática de atividade física como auxílio no processo de tratamento para a dependência química em pessoas de 18 a 35 anos.

A prática da atividade física está diretamente relacionada à saúde. Nesse sentido, o estudo sobre a importância da prática de atividade física como auxílio no processo de tratamento para a dependência química em pessoas de 18 a 35 anos, analisou a melhora comportamental e psicológica dos indivíduos em tratamento para a dependência química submetidos à prática da atividade física.

Fizeram parte do grupo de estudo 30 pessoas do sexo masculino, na faixa etária entre 18 e 35 anos que estavam em tratamento para dependência química em uma comunidade terapêutica no interior de São Paulo – SP. Foi utilizado questionário estruturado, balança da marca “Filizola”, colchonetes e medicine ball – equipamento usado em aulas de abdominal, musculação, alongamento, pilates e dança. No final das aulas foram aplicadas técnicas de relaxamento e alongamentos.

As autoras concluíram que a prática da atividade física diária promove a saúde, auxilia no processo de reabilitação de determinadas patologias que aumentam diariamente os riscos de mortalidade, que está diretamente relacionado ao estudo – dependência química e reabilitação.

Segundo elas, no tratamento da dependência química o indivíduo passa por um processo de mudança e aprendizado que exige habilidades diferentes das que possuía antes da internação na Comunidade Terapêutica – CT. A recuperação exige do indivíduo que busca o tratamento a estruturação de uma nova vida, sem a presença da droga para fugir de suas responsabilidades, desejos e medos. Esse processo de mudança inclui a mudança de ambientes, de comportamentos e de capacidade, fazendo com que o indivíduo entre em contato com seu “eu” e conheçam quais são suas reais necessidades.

De acordo com o estudo, é de fundamental importância que o indivíduo em tratamento entre em contato com meios saudáveis para vida e seu físico. A sensação de bem-estar é um fator que influencia positivamente o estado psicológico das pessoas, fazendo com que elas busquem cada vez mais alcançar seus objetivos, pois têm disposição de iniciar novos projetos de vida, a terminar algo que deixou inacabado e, principalmente, a tomar consciência do que é capaz de realizar.

A atividade física trabalha diretamente no treinamento de autocontrole, onde o indivíduo irá aprender a se controlar (sem ajuda externa) nas situações extremas e difíceis de tratamento e da vida, a fim de evitar reações psicofísicas exageradas e comportamento social inadequado e agressivo. Assim, as aulas de yoga aplicadas ao grupo de estudo teve como objetivo o treinamento da concentração, para auxiliá-los no direcionamento de seus objetivos.

Assim, através dos resultados obtidos no estudo, as autoras concluíram que a atividade física pode auxiliar de forma decisiva no tratamento para a dependência química, pois sem as substâncias psicoativas no organismo, o dependente precisa suprir a sua falta, e a prática da atividade física é uma ação que gera sensação de prazer, bem-estar físico e mental, possibilitando ainda ao indivíduo reiniciar um ciclo de amizades saudáveis, tendo sempre em mente a manutenção de sua sobriedade.

O sucesso desta mudança poderá ser observado no decorrer do tempo à medida que a pessoa estruturar um novo estilo de vida, integrando a mudança em nível de missão e valores.

Texto selecionado no VI Concurso Nacional de Monografias sobre o tema Drogas para Universitários 2006/2007, promovido pelo Centro de Integração Empresa Escola – CIEE, em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas – Senad, resumido pelo OBID a partir do original arquivado na Biblioteca do OBID.

Autor: Edilene Seabra MIALICK, Drª. Laura FRACASSO e Profª. Sandra Maria Pires Vieira SAHD
Fonte: OBID