Dependentes químicos vão fazer reciclagem de pneus

As pessoas com dependência química (drogas) e alcoólicos vão participar de um projeto de reciclagem de pneus em Vera Cruz. A Secretaria de Assistência Social e o Gabinete da Primeira-Dama criaram o Centro de Evolução Pessoal (CEP).

O objetivo é oportunizar a desintoxicação da dependência química através de grupos terapêuticos, de auto-ajuda, laboraterapia, bem como a reestruturação familiar com visitas domiciliares por uma equipe multidisciplinar. Junto com o CEP, que funcionará na localidade de Sete de Junho, haverá a instalação de um Ecoponto, que possibilitará aos internos uma ocupação e ao mesmo tempo uma fonte de renda.

A viabilização do Ecoponto, um centro de coleta e reciclagem de pneus que ainda está em fase de processo de legalização, ocorrerá através de um convênio de cooperação mútua entre a Prefeitura e a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP), através da Associação Reciclanip, entidade voltada exclusivamente para a coleta e destinação de pneus inservíveis. O local visa a reciclagem de pneus, a preservação do meio ambiente, bem como a geração de emprego e renda através da comercialização dos produtos para centros de coleta. A Reciclanip fará o recolhimento dos pneumáticos inservíveis para a devida destinação.

A criação do CEP ocorreu como conseqüência da grande demanda de dependentes químicos constatada no município pela Secretaria de Assistência Social e Comunitária e Gabinete da Primeira-Dama. Conforme estatísticas de 2006, e de acordo com levantamento apurado pela assistente social Débora Redin e a psicóloga Iara dos Santos (atual titular da pasta) na secretaria em 2007, houve o atendimento médio de 768 casos de alcoolismo e drogadição. Destes, ocorreu o encaminhamento de 62 casos para internações.

O planejamento e a estruturação do centro começaram no final de 2007, com a inauguração no começo de março deste ano. Iara dos Santos explica que o CEP comporta 12 internos, porém as atividades se iniciaram com um número de usuários mais reduzido. O plano prevê a ocupação de todas as vagas até o segundo semestre deste ano. A secretária afirma que o uso é exclusivo para a população vera-cruzense, somente do sexo masculino e maiores de idade. O local também dispõe de um monitor e de um coordenador, com todo o acompanhamento e assessoria dos profissionais que compõem a rede da secretaria.

Auto-estima

O Ecoponto aliará a preservação do meio ambiente com a auto-estima dos internos, que terão uma ocupação ao longo do tratamento. O trabalho terá o acompanhamento de uma equipe de profissionais, parceiros como a Emater, que dará cursos, além de voluntários. Os pacientes internos darão sustentabilidade ao projeto através do Ecoponto.

O prefeito Guido Hoff explica que a área da Escola Municipal Sete de Junho, desativada, foi cedida para uso da comunidade local, para reuniões, cultos e demais atividades, enquanto o salão ao lado e o galpão serão usados para a realização do projeto de recuperação e reinserção social de dependentes químicos (drogas) e alcoólicos.

Autor: Regional
OBID Fonte: Gazeta do Sul – RS