Clientes de casas noturnas são favoráveis à lei do bebedouro

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em segunda discussão o projeto de lei que obriga a instalação de bebedouros em casas noturnas de São Paulo. Um dos argumentos dos autores do projeto é que o consumo de água pode atenuar os efeitos do álcool e de drogas sintéticas, como o ecstasy.

Apesar dos benefícios aos clientes, poucas são as casas que já possuem o equipamento. O empresário Facundo Guerra Rivero se antecipou à lei e diz que o resultado após a implantação do bebedouro foi positivo. Rivero diz que o estabelecimento não registrou grandes diferenças no orçamento depois que passou a disponibilizar a água gratuitamente. Já os freqüentadores das casas noturnas de São Paulo se mostram favoráveis à lei.

A lei só depende da aprovação do prefeito Gilberto Kassab para entrar em vigor. Se sancionada, ela obrigará que a quantidade de bebedouros seja proporcional à capacidade do estabelecimento. Além disso, as casas com lotação superior a 500 pessoas deverão dispor de local e equipamentos adequados para a prestação de primeiros socorros.

Autor: Folha Online
OBID Fonte: Folha Online