Um em cada dez já foi ao trabalho alcoolizado, diz pesquisa britânica

Mais de um em dez empregados admitiu ter ido trabalhar alcoolizado e um em três já foi ao escritório de ressaca, segundo uma pesquisa feita por uma empresa de seguros no Reino Unido.

Mil pessoas e 250 empresas participaram do estudo realizado pela Norwich Union Healthcare. Entre os que admitiram ter estado de ressaca ou alcoolizado no trabalho, 85% confirmaram que isso afetava o seu desempenho e o seu humor.

Mais de um terço (36%) dos que trabalharam alcoolizado ou de ressaca disseram achar difícil se concentrar, 35% eram menos produtivos, 42% se sentiam cansados ao ponto de querer dormir e 25% faziam o mínimo de trabalho possível e iam para casa mais cedo. Entre os empregadores, quatro em cada cinco disseram que o álcool é a maior ameaça ao bem-estar de seus funcionários.

“Os piores”
A pesquisa também revelou que trabalhar alcoolizado parece ser mais comum em algumas profissões do que em outras. Entre os que trabalham no setor de mídia e outros empregos chamados “criativos”, 41% disse já ter ido trabalhar ainda bêbado –quatro vezes mais do que a média.

O número de pessoas que admitiram trabalhar alcoolizadas foi também alto na indústria da construção (24%), setor de serviços empresariais (23%), e tecnologia da informação (15%).

Cary Cooper, professor de Psicologia Organizacional e Saúde da Lancaster University, disse que bebida em excesso é uma manifestação de estresse e que isso é comum em certas indústrias. “São nas profissões onde há muito estresse, jornada de trabalho longa, muita expectativa, contratos curtos e mau gerenciamento, que há mais gente bebendo no trabalho”, afirmou.

Ele disse acreditar que as pessoas bebem para lidar com o estresse e que as empresas deveriam mudar a cultura de longas jornadas de trabalho para combater o problema.

Autor: BBC Brasil
OBID Fonte: BBC Brasil (com alterações)