Rio: 250 agentes impedirão fumo em locais fechados

Uma “brigada de incêndio” para apagar cigarros vai entrar em ação dia 31 deste mês, data em que entra em vigor a lei que bane o fumo em locais coletivos fechados no município do Rio de Janeiro.

Cerca de 250 fiscais percorrerão bares, restaurantes e boates da cidade para fazer cumprir o decreto. O estabelecimento que permitir a presença da turma da fumaça será multado em R$ 2 mil. Reincidentes pagarão até R$ 75 mil. Os fumantes serão apenas advertidos.

“A intenção não é prejudicar o comércio, e, sim, educar o cidadão. Vamos contar com a ajuda da população para denunciar o descumprimento da lei”, espera o superintendente da Vigilância Sanitária João Manoel Pedroso. O Sindicato dos Bares, Restaurantes e Hotéis do Rio vai aguardar até o dia 31 para entrar na Justiça a fim de derrubar o decreto.

A Prefeitura do Rio também quer mostrar aos fumantes, sobretudo os mais jovens, o mal que o cigarro lhes faz. Em tendas que serão montadas dia 30, em Copacabana, e dia 31, na Quinta da Boa Vista, especialistas vão medir, através de um tipo de bafômetro, a quantidade de monóxido de carbono no pulmão. Dentistas ainda avaliarão os danos na boca, já que o cigarro pode causar lesões como câncer.

O Rio de Janeiro, onde três em cada 20 moradores fumam, é a primeira cidade do País a adotar as medidas previstas na Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT) da Organização Mundial de Saúde (OMS), tratado assinado pelo Brasil e mais 160 países, em 2006.

“Acredito que o Rio de Janeiro incentivará outras cidades a fazer o mesmo. Isso sem dúvida vai melhorar a qualidade de vida do carioca”, elogia Sabrina Presma, coordenadora do Programa Antifumo da Secretaria Municipal de Saúde.

Autor: Últimas Notícias
OBID Fonte: Terra On Line