Semana Antidrogas foca prevenção

Levantamento feito em 2001, em Bauru, mostrou que 16% das pessoas até 35 anos consumiam algum tipo de entorpecente.

Começou ontem e vai até o dia 26 de junho a 2ª Semana Municipal Antidrogas de Bauru, com o tema “Drogas, danos e conseqüências”. O evento tem por objetivo mobilizar órgãos públicos, entidades da sociedade civil e comunidade em geral para o planejamento e execução de ações de prevenção, promovendo a sinergia dos diversos segmentos que atuam nessa área. A intenção é levar à comunidade o maior número de informações sobre os efeitos que o uso e abuso de substâncias psicoativas causam no ser humano e na sociedade.

De acordo com a presidente do Conselho Municipal Antidrogas (Comad), Celenita de Oliveira Coelho, em Bauru não há estatísticas atualizadas sobre os usuários de drogas, mas um levanamento feito em 2001 mostrou que há 16,2% das pessoas até 35 anos envolvidas com drogas e 80,2% envolvidas com álcool. “Atualmente esse número pode ter aumentado”, frisou.

Por conta desse possível e provável aumento no número de usuários, o foco principal da campanha será a prevenção. De acordo com Celenita, a idéia é discutir qual o papel da sociedade na prevenção contra o uso das drogas e do álcool. Haverá uma atenção especial com a questão das bebidas alcoólicas e com o uso de medicamentos vendidos por receita médica. “Hoje há um alto número de pessoas que são usuárias e dependentes dessas medicações”, salientou.

Outro ponto que deve ser muito discutido na Semana é o uso cada vez mais cedo do álcool. Segundo a presidente do Comad, as estatísticas dão conta de que a primeira dose ocorre com 11 anos e dentro da própria casa, por isso a importância de destacar a atuação da família na prevenção. “A família precisa assumir o lugar dela de comunicar os valores morais e éticos aos jovens e adolescentes. Exercer esse papel de comunicação, porque hoje a gente vê que a família não sabe colocar limites”, ressaltou.

A iniciativa do evento é do Comad, em parceria com a Prefeitura de Bauru, Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (Sebes), Secretaria Municipal de Saúde, através do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps – AD), Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel), Polícia Militar, Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Bauru, Conselho Regional de Psicologia, Comunidade Bom Pastor, Esquadrão da Vida, Universidade do Sagrado Coração (USC), Universidade Paulista (Unip), Academia Marathon e Bauru Shopping Center.
Autor: Marcelo de Souza
OBID Fonte: Jornal da Cidade – Bauru – SP