Conen defende redução de situações de risco

Para afastar os riscos da dependência, o presidente do Conselho Estadual de Entorpecentes (Conen), Edison Rangel Cardoso, defende a adoção de atitudes positivas no ambiente familiar e no trabalho, em palestras que realiza na sede de empresas e eventos. “É preciso diminuir as situações de risco, diminuir os vetores”, salienta. Entre as atitudes, estão evitar bebidas alcoólicas em festas familiares e dedicar-se a atividades de lazer com a família.

No ambiente de trabalho, é importante celebrações e confraternizações, mas sem álcool. Rangel destaca que informações sobre o problema da dependência podem ser obtidas pelo Serviço Nacional de Orientações e Informações Sobre a Prevenção do Uso Indevido de Drogas – Viva Voz, que funciona pelo telefone gratuito 0800-5100015. Oito estudos financiados pelo governo federal estão em andamento no Centro de Pesquisa em Álcool e Drogas da Ufrgs (CPAD). Os resultados serão divulgados ao longo do segundo semestre deste ano e darão origem a uma publicação editada pela Secretaria Nacional Antidrogas, com previsão de lançamento para 2009.

Entre os objetivos, está o de produzir dados nacionais e locais sobre as diferentes associações entre álcool, drogas, transtornos psiquiátricos e acidentes de trânsito. Segundo o diretor do CPAD, Flavio Pechansky, pesquisadores estão começando a coletar dados. Um dos levantamentos será o primeiro no país a medir a efetividade da nova lei de Tolerância Zero.

Ações especiais serão montadas nas estradas com a Polícia Rodoviária Federal, para realização de testes de bafômetro. Serão feitas ainda coletas de saliva e aplicação de questionários aos condutores. “O estudo possibilitará uma fotografia mais real do que ocorre nas estradas. Nunca foi avaliado o grau da associação de álcool e acidentes nas estradas, só por dados indiretos em domicílios”, salienta.
Autor: Correio do Povo – RS
OBID Fonte: Correio do Povo – RS