Qual é a concentração alcoólica sanguínea, que, de fato, já possibilita algum efeito motor ?

Qual é a concentração alcoólica sanguínea, que, de fato, já possibilita algum efeito motor ou cognitivo que dificulte a condução segura de veículos automotores?

Observa-se que alterações psicomotoras são precocemente mensuráveis em qualquer nível de alcoolização. O tempo de reação, o comportamento de risco assumido a partir da ingestão, o fator desinibidor (já representado por baixas doses), o estímulo à maior ingestão, a perda de senso crítico, as variáveis individuais e interpessoais, tudo leva-nos à conclusão de que não existe uma dose mínima sem risco.

Fonte:Entrevista com Dr. Alberto Sabbag http://www.cisa.org.br