Prevenção é sempre a melhor arma

Levar informação, intensificar medidas de prevenção, divulgar os serviços existentes e capacitar profissionais que trabalham na área para elaborar projetos a fim de obter recursos para o enfrentamento ao uso de drogas ilícitas e lícitas foram alguns temas abordados nos dois dias de palestras da 2ª Semana Estadual de Políticas sobre Drogas.

O evento teve dois dias encerrados ontem, de discussão no Auditório da Reitoria da UFRN. E seguirá com palestras em instituições ligadas à prevenção e enfrentamento de drogas na capital e no interior do Estado durante toda a semana. Cerca de 300 pessoas participaram dos dois dias, entre profissionais de instituições públicas, privadas e filantrópicas, de áreas da saúde, educação, serviço social, sindicatos e terceiro setor.

De acordo com o presidente do Conselho Estadual de Entorpecentes (Conen), João Maria Mendonça de Moura, a prevenção é um dos focos mais importantes, a partir da conscientização do problema para toda a sociedade. Inclusive, a problemática maior para os especialistas diz respeito ao uso de drogas lícitas como álcool e fumo.

Segundo dados informados por ele, o Brasil gasta 7,9% (R$ cerca de 29 bilhões) do seu Produto Interno Bruto (PIB) para resolver problemas ocasionados pelo uso de drogas. Desse percentual, 5,4% é gasto com álcool e 2,2% com o uso da nicotina. “O uso de álcool é a terceira causa de falta no trabalho; a 8ª na concessão de auxílio-doença na Previdência; 75% dos acidentes automobilísticos são provocados pelo uso do álcool; além de estar relacionado também a agressão contra mulheres; homicídios; suicídios, entre outros”, citou Moura, atentando para a importância não só de se falar no uso de drogas ilícitas, mas também das drogas, muitas vezes, apresentadas dentro de casa, no seio familiar.

Disque ajuda

Presente também nos dois dias de evento, o presidente do Conen do Rio Grande do Sul, Edson Rangel, veio divulgar a existência da linha gratuita nacional Viva Voz – Liga pra gente. A gente liga pra você; que atende pelo número 0800 510 0015, que dá orientações e informações sobre prevenção do uso indevido de drogas, tanto a usuários, quanto familiares, professores e profissionais da área da saúde mental, com caráter educativo.

Esse serviço gratuito começou há 17 anos naquele estado, obtendo reconhecimento e tornando-se referência, inclusive com indicativos para eventuais políticas públicas. E, desde 2005 tornou-se nacional, fruto de uma parceria com a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad) e a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. O atendimento atual é de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, com perspectiva de atender 24 horas até meados de 2009.
Autor: Editoria Cidade
OBID Fonte: Diário de Natal – RN