Condições de vida influenciam dependência em cocaína, aponta estudo

As condições de vida têm papel importante no tratamento do vício em cocaína e na prevenção de recaídas. O resultado é de uma pesquisa de cientistas franceses divulgada pela Academia de Ciências dos Estados Unidos e pelo Centro Nacional de Pesquisas Científicas da França.

Cientistas do Instituto de Fisiologia e Biologia Celular da Universidade de Poitiers demonstraram, em ratos, que “condições de ambiente positivas e estimulantes facilitam a luta contra a dependência em cocaína”, informam os institutos.

Marcello Solinas, Mohamed Jaber e sua equipe deixaram ratos viciados em cocaína, colocando-os no que chamaram de “um ambiente enriquecido”: gaiolas amplas com um pequeno abrigo, rodas para correr, túneis e outros brinquedos “mudados uma vez por semana” com o objetivo de estimular sua curiosidade e sua atividade social e física.

Os pesquisadores perceberam que os ratos não apresentavam comportamentos ligados à dependência, como por exemplo, a escolha de “um lugar preferido” para procurar a droga.

“Um mês de exposição a um ambiente enriquecido acaba completamente com os comportamentos característicos da dependência”, segundo os cientistas.

A mudança foi explicada pela “redução da ativação induzida pela cocaína de um conjunto de estruturas cerebrais envolvidas na transmissão dopaminérgica, que tem papel conhecido na recaída”.

Esses resultados, “de alcance médico e social” sugerem que “as condições de vida das pessoas dependentes devem ser levadas em consideração como parte da terapia”, e que “um enorme esforço” deve ser feito para garantir melhores condições no processo de recuperação, assim como estímulos sociais, físicos e intelectuais.

“Se as condições que rodeiam essas pessoas são pobres, se libertar do vício pode ser um trabalho extremamente difícil”, destacaram os pesquisadores, estimando inclusive que um ambiente “enriquecido” pode ser considerado “preventivo”.
Autor: France Presse
OBID Fonte: France Presse