Lei obriga motorista a usar bafômetro no carro

Motoristas acusados de dirigirem bêbados terão de instalar bafômetros em seus carros, de acordo com uma nova legislação que vigora em seis estados norteamericanos.

O mecanismo trava o funcionamento do motor até que o condutor sopre o detector de álcool para provar que está sóbrio. Desde anteontem, Alasca, Colorado, Illinois, Nebraska e Washington passaram a exigir a instalação dos dispositivos para todos os motoristas que já tiveram passagem pela polícia por alcoolismo. A Carolina do Sul vai cobrar a medida de reincidentes.

A organização não-governamental Mães contra Motoristas Bêbados (MADD, pela sigla em inglês) tem conduzido uma campanha nacional em defesa desses bafômetros, sob a alegação de que eles podem salvar milhares de vidas. No entanto, críticos afirmam que o equipamento pode prejudicar políticas tradicionais de combate ao consumo de álcool. Os usuários devem pagar pelo dispositivo — em Illinois, é preciso desembolsar US$ 80 pela instalação no painel e outros US$ 80 pelo aluguel mensal. O estado também cobra uma taxa mensal de US$ 30, em forma de imposto. Os condutores serão obrigados a soprar o bafômetro periodicamente, enquanto o carro estiver em movimento.

“É incrivelmente inconveniente”, reconheceu David Malham, membro da MADD. “Mas o lado oposto dessa inconveniência é a morte.” Na teoria, os motoristas poderiam enganar a tecnologia, colocando alguém para soprar em seu lugar ou dirigindo o carro de outra pessoa. No entanto, se forem flagrados tentando fraudar o resultado do teste acabarão na cadeia. A expectativa é de que, no prazo de um ano, mais de 30 mil pessoas deverão utilizar o equipamento. Malham crê que, no futuro, tecnologias ainda mais avançadas permitirão aos carros “farejar” a cabine, rastrear faces e olhos de motoristas ou testar o suor na direção para avaliar o nível de sobriedade do motorista.

* Com alterações.
Autor: Seção Mundo
OBID Fonte: Correio Braziliense-DF