A relação do consumo de álcool com a incidência de comportamentos sexuais de risco especialmente entre jovens mulheres

Apesar do conhecimento dos possíveis desdobramentos, à saúde, associados às relações sexuais de risco, o uso irregular de preservativos ainda é bastante comum, tendo o consumo de álcool como fator complicador.

Com o propósito de investigar a associação entre o uso de álcool e a ocorrência de comportamento sexual de risco, 116 universitários sexualmente ativos da Universidade de Connecticut, EUA, preencheram um diário eletrônico durante 30 dias consecutivos, retratando o comportamento assumido na noite anterior ao seu preenchimento, especialmente quanto ao consumo de álcool, oportunidade para sexo, atividade sexual propriamente dita, uso de preservativo e tipo de parceiro sexual (se casual ou fixo).

Os estudantes do sexo masculino consumiam álcool com maior freqüência e em maior quantidade (medida em doses alcoólicas) que as mulheres. A maioria dos estudantes (76%) relatou ter tido, ao menos, uma relação sexual concomitantemente ao uso de álcool. Dentre as 747 relações sexuais relatadas, 58% (433) aconteceram sem o uso de preservativo, das quais 103 envolveram o uso de álcool. Beber durante situações que envolvessem oportunidades para sexo e com parceiros casuais aumentou a probabilidade de que o ato fosse consumado, especialmente entre as mulheres. Para elas, encontrou-se uma associação positiva entre o número de doses de bebidas alcoólicas consumidas e uma maior probabilidade de ocorrência de sexo sem preservativo com parceiros casuais, mas não com parceiros fixos. Já entre os homens, o consumo de grandes quantidades de álcool ocasionou apenas um pequeno aumento na probabilidade de ocorrência de sexo sem preservativo, independentemente do tipo de parceiro.

Em linhas gerais, conforme os autores, o uso de álcool aumenta a probabilidade de ocorrência de sexo sem preservativo com parceiros casuais. Assim, destaca-se a importância do planejamento e desenvolvimento de medidas de prevenção do uso abusivo de álcool e de seus desdobramentos à saúde, entre eles, o comportamento sexual de risco, cuja associação parece ser mais intensa entre as mulheres, colocando-as sob maior risco.

Título: Alcohol, helping young adults to have unprotected sex with casual partners: findings from a daily diary study of alcohol use and sexual behavior.

Autores: Kiene S.M., Barta W.D., Tennen H., Armeli S.

Fonte: Journal of Adolescent Health, 2008 (in press)

IF: 2,387
Fonte:CISA – Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool