Polícia Rodoviária Federal garante fiscalização intensa nas estradas

Brasília – A fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante o carnaval deste ano será mais rígida nas rodovias federais. A Operação Carnaval com Lei Seca já começou, com a participação de 9,6 mil policiais rodoviários e o apoio de 200 novos bafômetros.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, o inspetor Alexandre Castilho afirmou que o aumento do número de bafômetros em 40% será determinante para o rigor na fiscalização.

“A PRF possui cerca de 500 bafômetros sendo utilizados em todo o país. Esses 200 certamente vão dar mais agilidade à fiscalização e também podem proporcionar o aumento do número de flagrantes”, acrescentou Castilho.

O carnaval deste ano será o primeiro sob a vigência da Lei Seca. Para Castilho, a tranqüilidade dos dias de festa depende da conscientização dos motoristas. “Já foi comprovado que os resultados são pequenos quando somente a Polícia Rodoviária atua como agente de segurança. Os resultados são ainda tímidos quando não se tem a colaboração dos motoristas”, disse.

De acordo com o inspetor, o motorista que consumir bebida alcoólica e for flagrado dirigindo receberá multa no valor de R$ 957 e perderá a permissão para dirigir por um ano. Se o teor de álcool medido ultrapassar 0,3 gramas de álcool por litro de ar soprado no bafômetro, o motorista será preso em flagrante.

Durante os seis de operação, que vai até a Quarta-Feira de Cinzas, a PRF vai também monitorar a velocidades dos veículos e impor dias e horários para que veículos longos, como carretas e cegonhas, possam transitar em rodovias federais.

A Polícia Rodoviária orienta o motorista para que planeje a viagem antes de entrar na estrada, faça a revisão do automóvel, descanse antes de dirigir e faça pausas a cada duas horas quando estiver no trânsito.

Durante a Operação Carnaval do ano passado, foram registrados 2,4 mil acidentes, 128 mortes e 1,5 mil feridos.
Autor: ÚLTIMAS NOTÍCIAS
OBID Fonte: AGÊNCIA BRASIL