Pesquisa liga jogos de videogame a uso de drogas e álcool

Uma pesquisa realizada pela Universidade Brigham Young, de Utah, nos EUA, concluiu que o tipo de jogos de videogame usados por jovens universitários forma um paralelo com o risco de uso de drogas e álcool, dificuldades nos relacionamentos e baixa autoestima.

Em relação às mulheres participantes do estudo, os homens entrevistados relataram três vezes mais propensão de brincar com jogos de videogame violentos, sendo a frequência no uso oito vezes maior. Enquanto os homens tendem a usar a internet para entretenimento, notícias e pornografia, as mulheres usam mais a web para emails e fins escolares.

Uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo, Laura M. Padilla-Walker, afirmou que a conclusão não significa que todas as pessoas que jogam terão baixa autoestima, ou que os games levarão ao uso de drogas. No entanto, para um pequeno grupo da população, os jogos estão sim ligados a uma série de consequências negativas, segundo Laura.

Ao todo foram analisados 500 meninas e 313 meninos com idade média de 20 anos. Além da análise do tipo de jogos que estes jovens costumam usar, foram relatados a frequência com que usam droga, tomam bebidas alcoólicas, as percepções sobre sua posição na sociedade e a qualidade das relações com parentes e amigos.
Autor: Seção Capa
OBID Fonte: Jornal da Imprensa