Médico diz que um terço dos jovens bebe

Um estudo encomendado para a tese de doutorado do pneumologista Adelmo Machado Neto apontou uma estatísticas preocupantes para os pais de Salvador e para os órgãos que cuidam da saúde pública. Segundo a pesquisa, 31,1% dos estudantes das redes pública e privada de ensino da capital baiana admitem que fazem uso regular de bebidas alcoólicas, o que pode revelar um universo de quase 90 mil jovens distribuídos por 47 escolas, em 33 bairros de 15 diferentes regiões da cidade.

Mais que um alerta, o trabalho de pós-graduação em Medicina e Saúde da Ufba atribui aos pais uma responsabilidade grande no caso. Segundo os dados, os pais que não proíbem que seus filhos bebam aumentam em três vezes a possibilidade de que estas pessoas se tornem alcoólatras no futuro próximo. O estudo se chama “O consumo de tabaco, álcool e maconha entre adolescentes escolares de Salvador” e se situa na área de atuação e pesquisa do pneumologista há dez anos.
Autor: Seção Saúde
OBID Fonte: Folha da Bahia