Iniciativas que dão resultados

Não é de hoje que programas sociais que visam tirar crianças e adolescentes do mundo das drogas e do crime vêm dando resultado pelo País a fora. No Tocantins não é diferente, só na Capital há pelo menos 46 instituições que desenvolvem projetos com esse fim.

Um bom exemplo é a Associação Ação Social Jesus de Nazaré, que há dez anos trabalha na região das Arnos, desenvolvendo três projetos: Centro Educacional João Paulo II, Eu faço (escola de música) e Arte-fato (teatro, dança de rua, entre outros).

Atualmente, cerca de 3.500 crianças e adolescentes são atendidas nos três projetos e segundo o vice-presidente da associação, Jocel Santhiago, o foco inicial era tirar as crianças da rua, dando oportunidades para que elas não entrassem no mundo das drogas, da prostituição e do crime. “Hoje teria que adequar o projeto a uma nova realidade. Hoje já não tem mais prostituição e drogas como antes, graças à atuação da associação que aos poucos foi resgatando essas crianças e adolescentes”, afirma Santhiago, adiantando que a instituição já está trabalhando na formatação de uma nova proposta pedagógica, voltada ainda mais para o aspecto preventivo, que deve ser colocada em prática já no segundo semestre deste ano.

A associação foi idealizada por Dom Philip Dickmans juntamente com a comunidade local. A coordenadora do projeto Arte-fato, Maria de Jesus Lopes de Brito, complementa, dizendo que, antes, as crianças ficavam na rua devido à falta de escolas de educação infantil na região.

Hoje, a região conta, inclusive, com a Escola de Tempo Integral Padre Josimo, que além do ensino fundamental nos dois turnos, oferece atividades no contra turno. Mas o centro continua atendendo crianças em situação de vulnerabilidade como filhos de pais presos ou crianças que já passaram pela Casa Acolhida de Palmas. “A gente percebe que eles mudam a mentalidade de não cair naquilo que possa levá-los para marginalidade e para droga”. (V.M.)
Autor: Lia Mara
OBID Fonte: Jornal de Tocantins