PM lança programa para combater alcoolismo

O Centro de Assistência Social da Polícia Militar de Alagoas inicia no próximo mês o programa de prevenção ao alcoolismo dentro da corporação. A iniciativa visa a capacitação de oficiais das unidades da PM para identificar casos de policiais militares com problemas gerados pelo excesso na ingestão de bebidas alcoólicas.

De acordo com o chefe do CAS, tenente-coronel Valdeir Araújo, o trabalho preventivo tem como principal objetivo evitar que o policial militar se torne um dependente do álcool e crie problemas no trabalho e na própria família. “O policial que vai à procura do Centro de Assistência Social, na maioria das vezes, já vem enfrentando grandes dificuldades e está em um estágio mais avançado da doença, o que demanda um tratamento mais difícil e demorado”, explicou o oficial.

Ainda, segundo Valdeir Araújo, uma pesquisa realizada por psicólogas e assistentes sociais do CAS aponta um número considerável de policiais dependentes de álcool. Em 2007, foram registrados 37 casos e em 2008, 40 casos. “Este número pode ser menor se o policial reconhecer a doença e começar o tratamento ainda no início, quando o vício ainda não prejudica o seu meio social”, orienta o tenente-coronel.

Nos casos mais simples, o próprio CAS disponibiliza acompanhamento para o policial. Já quando o alcoolismo se encontra numa fase mais avançada, encaminha o tratamento para o Centro de Estudos e Atenção ao Alcoolismo e outras Dependências (CEAAD), que funciona anexo ao Hospital Escola Portugal Ramalho. No interior, o tratamento pode ser feito no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Espaço Renascer (CAPS AD), com sede em Palmeira dos Índios. Estas são as únicas entidades voltadas para dependentes de álcool no estado.
Autor: Seção Notícias
OBID Fonte: Alagoas 24 horas