Censo medirá pela primeira vez consumo de drogas em escolas particulares

Uma pesquisa vai revelar pela primeira vez o número de viciados em drogas, inclusive o crack, nas escolas particulares de todo o País. O levantamento, que começa a ser feito no segundo semestre, atingirá também alunos da rede pública. No Rio, 108 unidades de ensino de 13 municípios vão participar do censo. Pelo menos metade desse número deve ser de colégios da rede privada. A previsão é que o trabalho termine no fim do ano.

“Temos alguns indicativos de que o poder aquisitivo pode ser um fator de risco para o uso de drogas”, afirma Ana Regina Neto, pesquisadora do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) e uma das coordenadoras do levantamento.

A entidade fará o estudo em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. Em todo o País, a expectativa é que 100 mil alunos do Ensino Médio e Fundamental sejam entrevistados. Outra novidade é a abrangência da pesquisa nas regiões metropolitanas. No estado, os questionários serão levados a alunos do Rio, Duque de Caxias, Belford Roxo, Itaboraí, Nova Iguaçu, São João de Meriti, São Gonçalo, Magé, Seropédica, Paracambi, Niterói e Queimados.

A última pesquisa realizada pelo governo federal para medir o consumo de drogas entre estudantes da rede pública ocorreu em 2004, em São Paulo. Foram ouvidos 48.155 estudantes. Solventes e inalantes apareceram com 15,5% de uso, maconha, 5,7% ; cocaína, 2%, e crack, 0,7%.
Autor: Seção Rio
OBID Fonte: O Dia